Artigos | Destaque

Ser ou ter? Eis a questão

13 de junho de 2016

VALTER TAMER

“Quem tem um porquê viver, encontrará quase sempre o como.”

Esse pensamento é atribuído a Friedrich Nietzsche, importante filósofo alemão, contemporâneo de Freud, que influenciou bastante as ideias dele. Uma mente privilegiada e brilhante.

Perdoe-me a ousadia, mas, se a frase fosse minha, eu eliminaria este “quase” imoral. Quando a gente sabe o porque, o “como”, o “onde” e o “o que”, inevitavelmente, são alinhados e organizados no final. É isso que diz minha experiência pessoal. Então, a vida faz sentido, flui em perfeito equilíbrio, atinge o ponto ideal e o homem compreende sua meta principal.

Há muito eu descobri que o mundo se divide entre missionários e mercenários. Sim, a vida se divide entre os que vivem com um “porquê” e os que vivem com um “para que”. Sem nenhum juízo de valor, é só para você saber.

Os primeiros se ocupam das questões da alma, das coisas eternas, incorruptíveis, transcendentais. Os segundos se ocupam das questões efêmeras, das coisas terrenas, perecíveis, locais.

Quem vive com um “Por quê?” está focado no ser. Seu interesse é crescer, se desenvolver e entender porque está aqui, porque merece viver.

Quem vive com um “Para quê?” está focado no ter. Seu interesse é o prazer, quer mesmo é saber o que vai receber: para ter uma casa melhor; para ter um carro melhor; para ter uma mesa melhor; para ter um guarda-roupas melhor; para ter uma educação melhor; para ter uma saúde melhor; para ter uma vida melhor.

É muito importante ter, mas, muito mais ainda, é importante ser e também fazer. Por si mesmo e por aqueles que, de um modo ou de outro, se aproximam de você.

Para muitos, no entanto, o que vale é ter. Às vezes, mais do que ter, importa mesmo é parecer ter.

Os viciados, os compulsivos, os deprimidos crônicos e os suicidas, embora às vezes tenham, por mais que possuam, raramente são. Para eles, não há sentido nem significado, nem explicação. Falta-lhes motivo. Falta-lhes razão. Falta-lhes saber quem realmente são. E, vida sem motivo não leva à ação. Vida sem tesão, não vale a pena, não.

Aí, eu te pergunto: Qual é o sentido da vida, então?

Vida, meu irmão, é vida bem vivida, é vida bem curtida, é vida bem sentida, é vida com paixão. É vida escolhida, é vida decidida, é vida dividida, é vida com amor e contribuição.

12 Comentários

  1. Isabel disse:

    Salve Salve Mestre com muita alegria 😁 leio feliz ☺ Ser Ser Sempre 😍 😍

  2. Alex Oliveira disse:

    Reflexivo e inspirador Mestre.
    Excelente texto!!!
    Forte 4braço.

  3. Uilson Rangel disse:

    Muito bom Tamer!!! Comentei de forma mais completa lá no Face (y) Obrigado e 4bs., :)

  4. Elga disse:

    Bonito texto, inspirador!!
    4braço.

  5. Catia Gopfert Ribeiro GOmes disse:

    Eis uma questão que até conhecer vocês me trazia inquietude, pois TER nunca me interessou e eu achava que estava na época errada e no lugar errado. SOU o que sou , escolhi ser integral, compartilhar e aprender com o próximo é minha MISSÃO. Porque assim me sinto integrada, o COMO estou a cada dia aprimorando, E espero nunca parar de evoluir. Bjs e Gratidão por tudo

  6. Tadeu Costa disse:

    Tamer, parabéns por mais um brilhante texto e obrigado por nos alimentar com obras que mergulham na profundidade do SER, nos mostrando que existem análises superficiais e profundas e que a escolha é totalmente nossa. Grande 4braço meu amigo.

  7. Hugo Mansuri disse:

    Excelente texto. Excelente poema.
    Obrigado, mestre.

Deixe o seu comentário!

METAMORPHOSIS 1

PRÓXIMA TURMA

16 MAR 2018

ASSINE NOSSA NEWS

Seus dados são confidenciais, serão mantidos em sigilo e jamais repassados a terceiros.

INFORME SEUS DADOS PARA RESERVAR SUA VAGA NO MÉTODO TAMER METAMORPHOSIS 1.


Suas informações serão mantidas em total sigilo. Dados confidencias protegidas por lei.

ScrollTop